Justiça adia julgamento do dissídio coletivo dos vigilantes do DF

O julgamento do dissídio coletivo entre vigilantes e patrões do Distrito Federal, marcado para acontecer na tarde de hoje, 4, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 10ª Região foi adiado.

De acordo com o advogado do Sindicato dos Vigilantes do Distrito Federal (Sindesv), Jonas Duarte, o item foi retirado da pauta e a nova data para o julgamento será marcada em breve. “Os desembargadores assumiram um compromisso de darem maior celeridade e, inclusive, já fomos notificados em audiência e os prazos já estão correndo para que o processo seja julgado mais rápido”, disse.

Para o deputado distrital Chico Vigilante (PT), o juiz do Trabalho e relator do caso Antônio Umberto de Souza Júnior apresentou um brilhante relatório, que preservava a maioria das reivindicações dos vigilantes e desconhecia as questões levantadas pelo sindicato patronal. “O relatório ratificou a convenção coletiva proposta pelos vigilantes, mantendo os benefícios, e concedendo o reajuste retroativo”, destacou.

ENQUETE

Quem não contribui com o sindicato deve se beneficiar das conquistas da Convenção Coletiva?


Obrigado! Sua resposta foi cadastrada com sucesso!